#28. Você, adeus

Você é um lugar aonde eu vou. Você é um lugar que fica entre o começo da minha garganta e o estômago, e que aperta os dois ao mesmo tempo. Você é quem acorda comigo de manhã sem nunca na verdade estar lá. A verdade não é um lugar; você é um lugar aonde eu vou. Você é um lugar aonde eu vou, e como vou sozinha sou eu que te encontro, só nós dois. Sou eu quem caminha até você, e sou eu que te caminho de volta ao meu encontro, compro passagens, tomo o vôo, arrumo as bagagens de tudo que eu gostaria de te ouvir dizer. Uma sala de visitas com os móveis que eu escolho, você é todas as coisas que eu gostaria que eu fosse, todas as coisas que eu gostaria que você fosse também, que ausência é assim. Passa mas nunca desaparece de verdade, mesmo depois de um ano. E se por um lado tem isso de abrir o olho e voltar tudo ao normal, por outro a sua falta tem as suas vantagens, meu amor.Você é um lugar que eu sempre posso deixar.

28-eu-vou

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s